Facebook Twitter Instagram Instagram Instagram

Foi, Paulinho

Flamengo vence jogo decisivo contra o Emelec com gol aos 47 minutos do segundo tempo; equipe precisa de uma vitória no Maracanã para seguir às oitavas de final

RSS

Em 03/04/2014 às 00h27

Paulinho foi o autor do gol da vitória Paulinho foi o autor do gol da vitória

Um jogo do jeito que a Nação Rubro-Negra gosta: vitória decisiva com gol no último minuto. Na noite desta quarta-feira (03.04), o Flamengo venceu o Emelec pela Copa Bridgestone Libertadores, em Guayaquil, com Paulinho balançando a rede aos 47 minutos do segundo tempo. Antes, Alecgol abriu o placar, em cobrança de pênalti e o Emelec empatou com Stracqualursi, também com penal. Agora, a Maior Torcida do Mundo está mais do que intimada a lotar o Maracanã no dia 09 de abril.

 

O Flamengo conseguiu começar a partida com bom controle do jogo e não deixou o Emelec levar perigo ao goleiro Felipe. Aos sete minutos, o zagueiro Nasuti cortou o cruzamento de Éverton com a mão e o juiz marcou pênalti, dando cartão amarelo para o beque. Na cobrança, Alecsandro bateu no canto direito do arqueiro adversário, sem chance de defesa: 1 a 0 Flamengo. Aos 15, o Emelec tentou jogada ofensiva pela direita, mas Samir não quis saber de brincadeira e logo fez o corte. Aos 21, foi a vez do Fla levar perigo, com infiltração de Éverton pelo meio, mas o meia foi interceptado pela zaga equatoriana. Aos 28 minutos de jogo, o Emelec deu seu primeiro chute a gol e Felipe espalmou para escanteio. A resposta rubro-negra veio no minuto seguinte, em contra-ataque de Paulinho, que acabou não chegando ao gol. Aos 36, de novo ele: Paulinho puxou o contra-ataque, encontrou Éverton em condição, mas a zaga afastou. Só dava Flamengo. Aos 39, Paulinho tentou tabela com Alecsandro, mas na hora de finalizar, o goleiro Dreer ficou com a bola. Com 41 minutos, Éverton dividiu com o zagueiro dentro da área e emendou para o gol, mas Dreer fez a defesa no reflexo.

                                                                                                                 

A primeira chance do Rubro-Negro na segunda etapa veio após Alecsandro dominar no meio do campo e lançar para Paulinho, que tentou por cobertura, mas não conseguiu balançar a rede. Aos 10, a primeira chance do Emelec: Bolaños recebeu em boa condição, mas a finalização foi por cima do travessão. Aos 18, o juiz marcou o segundo pênalti do jogo, dessa vez a favor do time equatoriano. Stracqualursi bateu e empatou: 1 a 1. Depois dos trinta minutos, Chicão e  Negueba entraram no lugar de Welinton e Éverton. Aos 36, Paulinho recebeu livre na esquerda, após cruzamento de Negueba, mas errou o cabeceio. Dois minutos depois, Negueba tentou chute colocado de longa distância que passou bem perto da trave do goleiro Dreer. Nos minutos finais do jogo, emoção de sobra para a Nação com a pressão do time equatoriano. Aos 47, a redenção da torcida rubro-negra. Negueba avançou pela esquerda, fez linda inversão de jogo: "Vai, Paulinho!", e Paulinho foi. Cara a cara com o goleiro, com categoria e sangue frio, colocou no fundo da rede e deu a vitória tão almejada pelo Flamengo.

 

"Tudo que a gente conversou durante a semana e nos comprometemos a fazer foi feito. Os erros no último passe acabaram nos deixando na mão, mas chegamos à vitória no finalzinho", analisou Alecsandro, autor do primeiro gol do Fla na partida.

 

Felipe, capitão do time na ausência de Léo Moura, reiterou sua confiança no resultado positivo. "O Flamengo não pode fraquejar jogando fora de casa. Hoje provamos que temos condições e podíamos ter feito mais gols, com todas as chances que criamos. Para quem falava que o Flamengo estava fora, o Flamengo está mais vivo do que nunca. Não tem matemática no futebol, tudo se decide dentro de campo. Minha matemática é simples: duas vitórias são seis pontos. No Maracanã, com certeza lotado, vamos buscar a vitória", disse Felipe. 


Autor: Comunicação

Fonte: Site Oficial do Clube



Compartilhe:

Tags: flamengo, futebol, libertadores, emelec, paulinho, alecsandro, gol